A PERSONA é o ponto de partida sobre qual você vai basear a estratégia de conteúdos de seu projeto e sempre em função da etapa do ciclo de compra em que se encontre.
Para que serve criar conteúdos se não estão direcionados para seu público objetivo?
Para que as estratégias de inbound marketing tenham êxito devem estar focadas no público correto.

Criar conteúdos valiosos é a base do inbound marketing.
Mas estes conteúdos devem ser criados através de uma estratégia previamente definida para atrair seus potenciais clientes a você e posteriormente convertê-los/as em clientes.

Como definir minha PERSONA
Primeiro de tudo você deve fazer uma série de perguntas que te façam refletir sobre quem é seu cliente ideal.
Algumas delas poderiam ser:

– Você tem bem definido o público alvo ao que você se direciona?
– Por quê lhes pode interessar seus produtos ou serviços?
– Que tipo de produto ou serviço é o mais adequado para os diferentes tipos de target?
– O que você pode oferecer que seus concorrentes não fazem?
– Quais dúvidas podem existir sobre seus produtos ou serviços?
– Que outros produtos relacionados direto ou indiretamente com os seus são consumidos?
– Quais são seus desafios, desejos ou motivações?
– Qual é a melhor maneira de chegar aos seguimentos objetivados?
– Em quais redes sociais estão presentes?
– Em quais passam mais tempo?
– Em qual horário se conectam mais?
– Quais são os canais mais adequados para chegar até eles?
– Qual o conteúdo mais interessante?
– Como é sua personalidade?
– E seu comportamento de compra?

Uma vez refletindo sobre as perguntando anteriores, é hora de que você determine os critérios de segmentação do público objetivo.
Estas variáveis de segmentação podem ser divididas em quatro:
– Fatores sociodemográficos;
– Fatores pessoais;
– Fatores de comportamento online;
– Fatores de comportamento de compra.

Conselhos e erros ao definir sua PERSONA que você deve evitar
Finalmente, vou te dar uma série de conselhos para que você não cometa alguns erros ao criar uma PERSONA que podem ser bem recorrentes.
Nem sempre a PERSONA é realmente a persona a que você vai ter que se direcionar para vender seu produto ou serviço.

Por exemplo, se seus clientes são homens e mulheres de 70 anos de idade, como você vai se direcionar a eles/as se fazem pouco uso da internet?
Você deve pensar: quem toma a decisão de consumo?
Neste caso, provavelmente poderá ser ao filho/a que você terá que se dirigir.
Não se limite a definir sua PERSONA em função de estudos e ferramentas.
Observá-lo/a pessoalmente. A pesquisa é a melhor forma de conhecer seu público objetivo e entender seu comportamento.
Coloque-se no lugar de seu cliente ideal e pense o que é preciso para cobrir suas necessidades. É muito importante ter em conta que seu comprador não é uma pessoal estática. Seus objetivos e necessidade irão evoluindo ao longo do tempo e seu produto deve evoluir com eles.
Por exemplo, se uma PERSONA compra um curso de Manager Community, uma vez que tenha se formado, seus objetivos já não serão os mesmos e pode ser que esteja buscando formação mais avançada ou especializada.
Una-se aos fóruns ou grupos dos quais seu público ideal participe e preste atenção aos tempos que discutem, a suas perguntas e aos seus problemas para identificar quais são suas necessidades e cobri-las melhor.
• Analise por que consumem seus produtos, o que os motiva e quais meios utilizam para chegar a você.
• Monitore palavras chave relacionadas com os produtos ou serviços que você oferece para descobrir seus padrões de demanda.
• Tenha em conta diferentes tipos de audiência e estabeleça uma ordem de preferência em seus objetivos.
• Represente graficamente seu cliente ideal para ver de maneira visual a quem você tem que se direcionar e para onde você deve dedicar mais esforços.
• Não só identifique o target a que você quer se direcionar, mas defina também o público a quem você não quer se dirigir para não centrar esforços neles/as.
• Tenha em conta que existem quatro gerações (Geração X, Y, Millenians e Z) diferentes com diferentes condutas de compra e que você deverá conhecer para saber como se dirigir a cada uma delas.
E você, o que você acredita que é o mais importante na hora de definir a PERSONA? Como você identifica a suas PERSONAS?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *